Onde a Terra se une ao Mar, e o que fica pelo meio.

  • Data
    16 a 09 Janeiro 2022
  • Duração
    24h
  • Horário
    Aberto (permanente)
  • Categoria
  • Local
    Centro Coordenador de Transportes da Póvoa de Varzim
  • Área
    Ambiente e Cultura
  • Formador(es)
  • Investimento
    Gratuito
Os oceanos cobrem cerca de 70 % da superfície do nosso planeta e há lixo marinho praticamente por toda a parte. O lixo marinho, principalmente os plásticos, ameaça não só a saúde dos nossos mares e costas, mas também a nossa economia e as nossas comunidades.

A maior parte desse lixo provém de atividades terrestres, mas são as regiões costeiras as que mais sofrem com este problema.
Como poderemos pôr termo ao fluxo de lixo que invade os mares e as praias? O melhor sítio para começarmos a resolver este problema global do mar é em terra.

A exposição “Onde a Terra se une ao Mar, e o que fica pelo meio” pretende expor a problemática ambiental do lixo plástico marinho, convertendo-o em arte e adoptando iniciativas de consciencialização para a necessidade de identificarmos e revertermos algumas das nossas acções quotidianas que possam conduzir plásticos descartáveis para os oceanos. Mais do que abordar esta dimensão ambiental, pretendemos reflectir acerca da ligação das comunidades costeiras ao Mar e percebermos de que forma esta ligação se encontra presentemente ameaçada, seja na vertente sócio-económica , seja na vertente cultural.

De forma criativa e a partir do lixo plástico marinho, iremos encorajar a uma alteração de comportamento por parte do público e serem eles próprios agentes de transformação num desafio à escala mundial e que nos responsabiliza a todos enquanto sociedade.

Ora, se a acção começa em Terra para prevenir que chegue ao Mar, importa sim preservar o que nos une e fica pelo meio.